O BREAK DANCE

BREAK DANCE 





As primeiras manifestações do Street Dance surgiram na época da grande crise econômica dos EUA, em 1929, quando os músicos e dançarinos que trabalhavam nos cabarés ficaram desempregados e foram para as ruas fazer os seus shows.


O Breakdance foi uma dança desenvolvida  pelos Afro-Americanos e Porto-riquenhos, através da qual expressavam sua insatisfação com a política e a guerra do Vietnam. Tinha inspiração, entre outras coisas, em movimentos de artes marciais, como o Kung Fu, por exemplo, aproveitando a extensão que os Deejays davam as partes das músicas em que não havia voz (Break), daí os dançarinos terem sido identificados como Break Boys e a Dança como Break Dance.

O Breakdance espalhou-se entre os gangs de Nova Iorque, que por volta do final da década de 60, respondiam à opressão social com violência brutal (era comum o confronto armado).

Por tradição norte-americana os grupos étnicos não se misturavam, daí existirem gangs hispânicos e gangs negros. Nos anos 80, o breakdancing foi a expressão de um fenómeno mundial. No entanto, estas diferenças foram em parte reduzidas quando em Novembro de 1974 no 1.° aniversário da Universal Zulu Nation foram indicadas as práticas juvenis mais populares na altura (Deejayin, Graffiti Art, Emeceein e Break Dance) para serem parte da mesmo Movimento e as batalhás através delas, substituírem as batalhas violentas que predominavam os confrontos entre as Gangs.

Destacaram-se grupos como os Rock Steady Crew, os Dynamic Rockers ou os NYC Breakers, nomeadamente através de filmes como por exemplo “Flashdance”(1983) ou “Beatstreet” (1984).

O Breakdance é executado através de gestos bruscos e por vezes acrobáticos, dos quais se destacam os movimentos ondulatórios do corpo, a rotação do corpo apoiado apenas na cabeça ou nas costas, os movimentos das pernas tipo moinho de vento ou o arrastamento dos pés.

É também de assinalar o carácter competitivo que está incutido no breakdance. Nas áreas nova-iorquinas de South Bronx ou Harlem, grupos organizados de jovens juntavam-se na rua para competições de breakdance (fights). Numa batalha de breakdance o objectivo é derrotar o oponente, sendo mais criativo e inovador nos movimentos de dança.

Em Angola o Break Dance é indicado como elemento de entrada da Kultura Hip Hop, que popularizou-se nos meados e finais da década de 80 através do filme Break in "A Fúria da Dança" que foi apresentado em 1985 e a segunda parte em 1987 nas salas de cinema existentes na altura, passando a fazer parte das danças de recriação escolar, de rua e nos Dancings, partilhando palco com danças populares como a Bungula, a Vaiola e a Sungura.

Destacaram-se no princípio praticantes como Paulo Kumba e Robot Street, dando espaço para outros actores que no decorrer do tempo foram praticando e gerando grupos como Mortal Kombat e Xtilo Urbano que são hoje de referência obrigatória quando se fala do Break Dance em Angola.

Hoje esta actividade continua presente entre os elementos da Kultura Hip Hop em Angola, assim como em todo Movimento do Street Dance e a título de exemplo podemos indicar os eventos de realização regular que preenchem a agenda dos praticantes dos diferentes estilos deste elemento em Angola (Biló Baila, Breakin Confronto de Rua, Dance Machine Battle, Luanda Break Beat Session e Confronto dos Astros).

Dentro do Break Dance destacam-se alguns Estilos, tais como:



BREAKIN/B-BOYIN

Indicado por alguns conservadores como sendo o único associado a Kultura Hip Hop, onde os seus praticante executam movimentos como se de uma luta se trata-se simulando, socos e travas provocando os seus oponentes, envolvendo ainda movimentos acrobaticos no chão onde são adicionados sempre um freezy (Movimento congelado) para que possa deixar a sua marcá. 

Alguns nomes em Angola:
Xtilo Urbano
Ubuntu - Titi Boy (3D)
B-Girl Vanda

LOCKING




O Loking surgiu no início dos anos 70, em Los Angeles, Califórnia, criado por Don Campbell que em 72 formou o grupo The Lockers, o primeiro grupo profissional de street dance na história. Claramente se vê no Locking a influência do Funk.Segundo Shabba-Doo (Ozone no filme Break Dance), membro do The Locking, existia um passo de Funk chamado Funky Chicken, e Don foi o primeiro a fazer um passo do estilo. Muitos passos foram adicionados, como por exemplo: movimentos de braços minuciosos, usando os cotovelos, mãos e dedos, e é claro muito Funk nos pés.

Os The Lockers, fizeram shows com James Brown, Pariament, Frank Sinatra, Funkadelie, e influenciaram muitos dançarinos pelo mundo. O Locking é a street dance mais antiga e mais clássica. Apesar de Don Campbell ser o criador, outros dançarinos deram sua contribuição para o Locking, como por exemplo, Scooby-Doo e Skeeter Rabbit que criaram passos que têm os seus nomes.

Em Angola destaca-se o T-Locker como um grande impulsionador do Lockin.

POPPING



Surgiu no início dos anos 70 numa pequena cidade americana chamada Fresno na Califórnia. O seu criador foi Boogaloo Sam que mais tarde formaria um grupo chamado Electric Boogaloo. O Popping é a evolução de uma dança antiga, o robôt (que era apenas a cópia dos movimentos mecânicos de um robôt).

Mas o estilo ficou muito mais complexo, pois, não é tão frio como o robôt, tem muito mais energia e apropria-se de movimentos de ilusão, mímica, clown (palhaço), desenhos animados e dança indiana, e também foi inspirado por passos usados pelo cantor James Brown que ele mesmo chamava de Boogaloo (fazendo ondas pelo corpo).

Boogaloo Sam, eletrificou o robôt e somou-o ao Boogaloo de James Brown. Do Poppin também surgiu um passo muito conhecido e usado por Michael Jackson, originalmente Back-Slide (deslizar para trás), pois Moonwalk como foi chamado por Michael, na verdade é quando se desliza para frente. Boogaloo Sam irmão de Poppin Pete que actuou no filme Break Dance, no vídeo-clip “Beat it” de Michael Jackson entre tantos outros, fazia parte do Eletric Boogaloo. Apesar de ser criado em Fresno, muitas cidades da região como Backersfield, Sacramento e Compton, desenvolveram seu estilo e passos próprios no Popping.

Isso ajudou a desenvolver mais ainda a dança. E quando chegou ao mundo nos anos 80 já era algo extraordinário. Grandes dançarinos da segunda geração como Boogaloo Shrimp (Turbo no filme Break Dance) e Poppin Taco (filme Break Dance) ficaram conhecidos no mundo inteiro por causa das suas inovações no Poppin. Muitos dançarinos da primeira geração como Poppin Pete, Skeeter Rabbit continuam activos até hoje e viajam pelo mundo, passando para as próximas gerações a verdadeira essência do Poppin. Mais recentemente, um novo género de Breakdance.

Alguns nomes em Angola:
Bm Toques
Jay Groove
Hellen Groove
Wilpax

KRUMP

Surgiu na Califórnia: o KRUMP. Este estilo foi criado por Thomas Johnson a.k.a. “Tommy the Hip-Hop Clown”, isto porque, um dia, enquanto estava a animar uma festa de crianças vestido de palhaço (ele era dono da Hip-Hop Clowns & Entertainment Inc.), começou a dançar, e as crianças deliraram! O sucesso foi tanto, que começaram a surgir crews de “palhaços” onde o objectivo é, tal como no breakdance, derrotar o oponente, dançando rápido e brutalmente. O Krump é uma mistura energética de breakdance, ginástica e movimentos “espásmicos”, sendo uma resposta reflexiva à música.

NOVAS CORRENTES

Apesar dos estilos indicados acima serem os de maior referência, a medida que o tempo vai passando outros estilos têm sido desenvolvido mediante a fusão com correntes locais ou ainda a adaptação para combinar com as novas sonoridades e a titulo de exemplo podemos citar o New Style e o Hip Hop Dance.

Fonte: www.dancaderua.com
             Won't stop, Don't stop
             Livro vermelho do Hip Hop
             Oficinas da Universidade Hip Hop/2016 (Jay Groove e T-Locker)

0 comentários:

MIX HIP HOP

TV UNIVERSIDADE HIP HOP

RADIO U2H

DiLLA DAY EM LUANDA

DiLLA DAY EM LUANDA